SEXUALIDADE NA MELHOR IDADE

Adicionado em 6 dez, 2021

 Vida sexualmente ativa na terceira idade? Sim, isso mesmo! Embora a sexualidade na terceira idade ainda esteja envolta em tabus e preconceitos, é natural e saudável.

O tema, portanto, deve ser tratado com normalidade, para evitar transtornos de vários aspectos, inclusive aumentando comportamentos de risco e a exposição a infecções sexualmente transmissíveis. Por isso, é essencial entender as mudanças no corpo e tomar os devidos cuidados com a saúde sexual nessa fase da vida.

Com o passar dos anos, as mudanças no corpo podem intervir no aspecto sexual, social e psicológico da pessoa idosa. Por isso, é preciso entender as transformações que fazem parte do processo de envelhecimento, como a diminuição natural na resposta aos estímulos sexuais.

Nos homens, reduz a produção de espermatozoides e testosterona após os 40 anos. Nas mulheres, existe a redução de hormônios durante a menopausa. 

 

Além disso, é importante compreender que a sexualidade não se resume ao ato sexual. Quando se fala de sexualidade, precisamos entender que ela não se restringe ao ato sexual em si, mas também compreende o tom de voz, beijo, toque, cheiro, entre outras coisas. É plenamente possível que a pessoa idosa, como qualquer outro ser humano, vivencie a sexualidade como uma importante dimensão da sua vida.

 

Os cuidados de prevenção necessários para a pessoa idosa são os mesmos para todas as idades. A população idosa, assim como toda a população sexualmente ativa, precisa fazer uso do preservativo. Muitas vezes as pessoas idosas não utilizam o preservativo porque existem preconceitos e crenças equivocadas, como o fato de acreditar que previne somente gravidez ou que tira completamente a sensibilidade, por exemplo. Por isso, é essencial que o profissional de saúde e pacientes possam falar livremente sobre o assunto.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS ADICIONADAS AO BLOG

Precisa de ajuda? Converse conosco